Ir para o conteúdo principal

A nova tecnologia traz um mar de oportunidades e desafios para o setor da aviação

A aviação sempre foi um setor intensivo em tecnologia, mas agora o uso da tecnologia está indo além da aeronave e da torre de controle.  

Há diversas tecnologias sendo discutidas na indústria - o desenvolvimento de aeronaves híbridas, aeronaves supersônicas a preços razoáveis e drones, entre outras. Isto está sendo testado por diversas empresas globalmente, todas elas ávidas por lucrar o máximo que puderem, dobrando seu número de aeronaves e aumentando enormemente o de passageiros.  

O aumento previsto levará a aumentar a pressão sobre infrasetrutura e serviços, razão pela qual muitos aeroportos estão sendo renovados ou expandidos. Conforme o método atual de operação de aeronaves, serão necessários mais pilotos e tripulantes de cabine para lidar com o aumento de demanda, quando já existe escassez de pilotos. Uma possível solução sendo procurada pelas linhas aéreas é o desenvolvimento de cabines de pilotagem para um piloto só. De toda forma, a tecnologia é considerada parte da solução dos problemas trazidos pelo rápido crescimento.

Controle do tráfego aéreo

A mudança rumo a torres de controle remotas está permitindo que essas instalações fiquem distantes do aeroporto em si e que, dependendo da tecnologia implementada, possa haver a gestão simultânea de múltiplos aeroportos. É dito que a economia é substancial. Segundo relatos, as "torres remotas" têm um custo de 30% a 40% mais baixo que o de torres no local, o que faz que o número de aeroportos a adotar as torres remotas vem crescendo gradualmente. .

Onde existe o monitoramento de aeroportos menores, o controle remoto de tráfego aéreo está permitindo que um único controlador de tráfego (COTA) monitore diversos aeroportos ou pistas de pouso e decolagem ao mesmo tempo. Na Noruega, por exemplo, torres remotas monitoram 15 aeroportos de baixo tráfego, havendo planos para outros 17.  

O impacto das torres remotas sobre as condições de trabalho e a segurança dependerá das condições de trabalho e segurança dos COTAS e demais equipes de tráfego aéreo, bem como do nível de intensificação de seu trabalho trazido pelas novas tecnologias. A exposiçExposure to 360 degree screens, with multiple data displays, and having to monitor multiple airports simultaneously without corresponding analysis of the impact on fatigue and stress levels, raises concerns on both safety and labour grounds. This underlines the need to take the impacts on workers into account, and ensure that the tech aids them rather than replace them.

Manuseio de bagagem

O crescimento projetado para o setor também significará mais manuseio de bagagem e os aeroportos procuram tecnologia que lhes permita fazê-lo. Existe uma tendência crescente de adotar tecnologias usadas em armazéns  – as milhas de esteiras deslocando bagagem entre terminais, bem como a construção de áreas centrais de armazenamento, onde guindastes e braços robóticos carregam carrinhos ou contêineres a serem levados à aeronave. Atualmente, existem instalações robotizadas como essa nos aeroportos Schipol (Amsterdã), Incheon (Seul) e Heathrow (Londres).
O carregamento de carrinhos e contêineres é um dos carrinhos e contêineres é um dos aspectos do manuseio de bagagens mais intensivo em trabalho, sendo as estimativas de que as soluções de que as soluções robóticas reduzam em 60% a necessidade de mão de obra.  

Isto não leva em conta o trabalho necessário para manter as esteiras funcionando, os guindastes robóticos operando, e para lidar com quaisquer problemas no sistema. Não há razão para que carregadores de bagagem não recebem treinamento que os qualifique para esse trabalho, o que já aconteceu em alguns armazéns.  

Crescimento do setor das linhas aéreas

O crescimento das linhas aéreas significará mais aeronaves recebendo faxina.Atualmente, faz-se uma limpeza profunda das aeronaves quatro vezes ao ano, dependendo do tipo. É um processo intensivo em trabalho, com alguns aeroportos relatando que requer 20 pessoas, num turno de 8 a 10 horas, para limpar a fundo uma aeronave grande. Novos limpadores robóticos estão sendo adotados no mundo todo, com exemplos notáveis sendo vistos em Alemanha, Catar, Índia e Canadá. Esse limpadores robóticos são, na verdade, controlados remotamente por um operador no solo. Todavia, eles alegam fazer um trabalho melhor e num prazo mais curto - levando por volta de 4 horas para limpar uma aeronave grande. 

Manutenção

 A conexão e comunicação entre equipamento, ferramentas e componentes permite que a manutenção do motor e da fuselagem passe de um cronograma regular para um sistema baseado na necessidade que se apresente. Peças do motor que requerem manutenção ou substituição podem ser identificadas individualmente, o que reduz a necessidade de manutenção. Isto significa que a manutenção pode ser feita mais rapidamente e que as empresas aéreas precisarão de menos mecânicos. Todavia, um aumento do tamanho do setor poderia mitigar este impacto.  

Tecnologia de drones/voos automatizados

Ao mesmo tempo em que a tecnologia dos drones se desenvolve rapidamente, particularmente na esfera militar, é improvável venham a se tornar comuns no transporte de passageiros num futuro próximo. Isto se deve a baixa aceitação pelos passageiros e barreiras regulatórias. Mas uma escassez de pilotos e um aumento na demanda poderia levar a que robôs se tornassem comuns, ao lado de pilotos humanos. Existe a possibilidade de que operadoras de transporte aéreo de carga comecem a usar tecnologia de drones em áreas remotas e em regime de experiência. Temos visto empresas de entregas usarem essa tecnologia, a exemplo da Amazon, quando se trata de pequenas cargas úteis.

Tecnologia de monitoramento

A tecnologia de monitoramento, como no caso de vídeos e microfones, bem como o uso de tecnologia para garantir uma intensividade de trabalho em particular, está começando a mudar o ambiente de trabalho da maioria dos trabalhadores em aviação. Uma tripulação de cabine serve de referência para outra com relação às vendas.  

Quer o seu cargo seja de carregador de bagagem, de vigia, de mecânico, de assistente mecânico ou de piloto, a tendência rumo a uma crescente "transparência" de todo o processo de trabalho do setor para a supervisão externa é propensa a proporcionar uma mudança qualitativa na vida profissional. Isso é algo em que os sindicatos têm que se concentrar.  
 

Que dados essas tecnologias podem coletar? Como podem ser usados? Que ritmo de trabalho estão impondo? É razoável? É preciso responder essas e outras perguntas, e rápido.

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.