Ir para o conteúdo principal

Novos dados mostram piora das condições de trabalho para 90% dos trabalhadores da aviação em todo o mundo

29 Sep 2022

Em uma pesquisa com mais de 3.700 trabalhadores da aviação, 9 em cada 10 disseram que a qualidade dos empregos está piorando na indústria.

  • Sindicatos da aviação do mundo anunciam as descobertas antes da Assembleia da Organização da Aviação Civil Internacional em Montreal.
  • A Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes envia formalmente um  plano abrangente do “Novo acordo para aviação” para combater o caos nas viagens.
     

Terça-feira, 27 de setembro de 2022. Montreal, Canadá.
Uma pesquisa com mais de 3.700 trabalhadores da aviação do mundo inteiro revelou que as condições de trabalho estão piorando para 90% dos empregados.

As descobertas foram reveladas antes da Assembleia da Organização da Aviação Civil Internacional em Montreal, Canadá, com sindicatos da aviação alertando que as crises de viagens e grandes interrupções vão se tornar a norma se não houver ação urgente. De 3713 respostas à pergunta “Você acha que a qualidade dos empregos na indústria da aviação está piorando?”, 3279 (89%) responderam “Sim”. A pesquisa abrangeu trabalhadores de mais de 120 países do mundo.

Três quartos dos entrevistados da pesquisa organizada pela Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) também relataram que não se sentem respeitados por seus empregadores. Há uma pressão crescente na indústria da aviação para combater as causas subjacentes do caos de viagem generalizado durante o verão, incluindo inúmeros cancelamentos e limitação de voos nos principais aeroportos.

Em resposta, a ITF enviou oficialmente seu plano proposto para “Um novo acordo para aviação” à Assembleia da OACI. Ele busca a formação de novos órgãos nacionais de aviação para supervisionar padrões de operações robustos e práticas de emprego sustentáveis na indústria. Endossado por mais de 250 sindicatos filiados, representando mais de 1 milhão de trabalhadores da aviação, os órgãos propostos no Novo Acordo reuniriam governos, empregadores, sindicatos e o público para criar planos de aviação nacionais específicos para cada país.

O Novo Acordo prevê departamentos de transporte dos governos trabalhando com as principais partes interessadas da indústria para abordar questões estruturais dentro da aviação. Somente um em cinco dos entrevistados achou que seu governo estava fazendo um bom trabalho na gestão da indústria da aviação.

Os planos da ITF também buscam uma ação da indústria no tocante à descarbonização, digitalização e financiamento sustentável.

Stephen Cotton, secretário-geral da ITF, comentou: “Anos de desregulamentação, privatização e redução de custos reduziram as condições de trabalho ao mínimo. Isso ocasionou a escassez de trabalhadores e a interrupção generalizada nas viagens às quais muitos foram expostos ao longo dos últimos meses. A aviação precisa de um novo acordo que enfatize a colaboração para uma indústria igualitária, ou as crises atuais vão se tornar a norma.”

Um recente relatório da indústria revelou que, durante a pandemia de Covid-19, 15 das maiores empresas aéreas do mundo erodiram as condições de trabalho de centenas de milhares de trabalhadores e trabalhadoras da aviação, inclusive com táticas antissindicais agressivas e políticas de “demissão e recontratação”.

Edgardo Llano, secretário-geral do sindicato argentino Asociación del Personal Aeronáutico (APA) e presidente da Seção de Aviação da ITF, disse: “Os sindicatos que participam da Assembleia se comprometeram a apresentar o ‘Novo Acordo’ aos governos e empregadores de seus países como uma demonstração do que deveria sustentar uma indústria da aviação sustentável do ponto de vista econômico, social e ambiental.”

Sara Nelson, presidente internacional da Associação de Comissários de Bordo e vice-presidente da Seção de Aviação da ITF, disse: “Aviação é sobre reunir todas as pessoas do planeta. Nosso trabalho e nossa pauta é continuar a fazer com que isso seja possível. Isso significa um salário digno, um lar seguro, respeito e segurança no emprego, com tempo para desfrutar a vida para todas as pessoas que tornam possíveis as viagens de avião. E significa que fazemos nossa parte para proteger nosso planeta com ar e água limpos e correntes de jato suaves. Os trabalhadores em transportes estão unidos e se organizando com urgência para garantir que uma aviação sustentável com bons empregos sindicalizados seja nosso futuro coletivo.”

FIM

Observações para os editores

Um Novo acordo para aviação estabelece os principais passos para que a indústria da aviação garanta sua viabilidade em longo prazo. Entre as suas principais recomendações estão:

  • A formação de órgãos nacionais de aviação que reúnam as partes interessadas da indústria, incluindo empregadores, governos e sindicatos, para garantir uma cadeia de entrega de serviços de aviação resiliente e segura.
  • A introdução de padrões operacionais robustos para todos os serviços da aviação como condição de ingresso na indústria.
  • O empoderamento de autoridades aeroportuárias para coordenar e definir padrões de prestação de serviços em aeroportos.
  • A inclusão de disposições que protejam a sustentabilidade do emprego e altos padrões de segurança nos acordos de serviços aéreos que regulam a operação de tráfego aéreo entre nações.
  • A eliminação de todas as formas de violência e assédio contra os trabalhadores e trabalhadoras da aviação através da implementação das disposições de mecanismos como o Protocolo 14 de Montreal e a Convenção 190 da OIT nas leis nacionais.
  • O comprometimento com o crescimento realmente neutro em carbono além dos níveis de tráfego de 2019.
  • A inclusão dos trabalhadores da aviação nas tomadas de decisão através de Comitês de Transição Justa em todos os níveis para garantir que a indústria possa reter a força de trabalho altamente qualificada e experiente que será vital para identificar, desenvolver e implementar iniciativas de sustentabilidade.
  • A inclusão de trabalhadores na tomada de decisão relacionada à necessidade, desenvolvimento e implementação de tecnologias digitais que complementam uma indústria altamente qualificada, crítica em termos de segurança e mantém a interação humana na qual os passageiros confiam.

Resultados da pesquisa completa com membros dos sindicatos da aviação:

1. Você acha que a qualidade dos empregos na indústria da aviação está piorando?
Sim: 3279
Não: 409

2. Você acha que o seu emprego ou função é respeitada pelo seu empregador?
Sim, eu me sinto respeitado(a) 849
Não, eu não me sinto respeitado(a) 2839

3. O seu empregador atua no interesse de quem?
Dos trabalhadores da empresa: 487
Dos acionistas da empresa: 3201

4. O seu governo está fazendo um bom ou um mau trabalho ao gerenciar a indústria da aviação?
Meu governo está fazendo um bom trabalho: 790
Meu governo está fazendo um mau trabalho: 2898

5. Você acha que a indústria seria melhor se os trabalhadores fossem envolvidos na tomada de decisões?
Sim: 3532
Não: 156

 

---

Sobre a ITF
A Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) é uma federação mundial, democrática e liderada pelos afiliados, reunindo 670 sindicatos de 147 países, representando mais de 18 milhões de trabalhadores e trabalhadoras em todos os setores de transportes. A ITF fervorosamente faz campanhas pelos direitos dos trabalhadores em transportes, pela igualdade e pela justiça.

Contato para mídia
Para todas as perguntas da mídia, contate Edward Clark em: e.clark@woodrowcommunications.com