Ir para o conteúdo principal

Covid atinge a Índia como nenhum outro desastre natural, todos os trabalhadores estão lutando

06 May 2021

Demonstramos nossa solidariedade ao povo da Índia enquanto a segunda onda de Covid-19 devasta o país. O que está acontecendo na Índia é problema de todos nós - os hospitais estão sobrecarregados e o estoque de oxigênio está acabando. Estamos testemunhando um novo nível de crise durante esta tragédia.

Pessoas de todas as classes estão fazendo sacrifícios extraordinários na luta contra a Covid. Como a infraestrutura pública indiana está sobrecarregada pelo enorme número de casos diários de Covid, as pessoas estão atuando para apoiar umas às outras durante esta crise. O sistema ferroviário indiano está se mostrando mais crítico do que nunca na luta contra a Covid-19. Mais de um milhão de trabalhadores ferroviários estão na linha de frente do transporte de oxigênio e equipamentos médicos para salvar vidas por um dos territórios mais complexos do mundo.

Os trabalhadores ferroviários estão se sacrificando para manter esta cadeia de suprimentos fundamentais em movimento. Mais de 94.300 trabalhadores ferroviários contraíram o vírus até agora, a maioria no trabalho, e mais de 1.500 morreram. O impacto sobre suas famílias multiplica esses números e, enquanto a pandemia infelizmente se agrava ao longo dos próximos dias e semanas, os números se multiplicarão ainda mais. Ainda assim, médicos, enfermeiros e outros trabalhadores na linha de frente, trabalhadores ferroviários deixam de lado suas próprias preocupações para ajudar os outros.

Sua determinação e coragem estão fazendo com que oxigênio e outros suprimentos médicos importantes estejam chegando aos hospitais e comunidades em todo o país. As ferrovias indianas já são famosas em todo o mundo, elas são a espinha dorsal da sociedade e nunca o país precisou mais de sua espinha dorsal.

“A ITF coloca-se lado a lado com seus companheiros e companheiras na Índia, apoiando como pode. E quando tudo o que é viável são nossos corações e nossa solidariedade, oferecemos isso também”, disse o secretário-geral da ITF, Stephen Cotton.

“Repetidamente, ao longo desta pandemia vimos que as pessoas mais pobres da nossa sociedade foram as que mais sofreram com a Covid. Reconhecemos o trabalho de nossos afiliados indianos e os sacrifícios de seus membros para continuar a manter as ferrovias em movimento para que suprimentos médicos urgentes chegassem até as pessoas que desesperadamente precisam deles.”

“Quando esta crise chegar ao fim, como acontecerá algum dia, o incrível serviço prestado pelos trabalhadores ferroviários ao público da Índia será lembrado. Eles, literalmente, têm mantido o país respirando”, disse Cotton.

Nossos pensamentos permanecem com todos na Índia, a ITF continua a apoiar a ajuda humanitária no país.