Ir para o conteúdo principal

Motoristas terceirizados lutam por direitos na Rio Tinto

13 Sep 2019
Motoristas trabalhando para as Indústrias NFI nos Estados Unidos levaram sua luta por direitos trabalhistas aos escritórios internacionais da empresa de mineração Rio Tinto.

A NFI fornece serviços de transporte rodoviário e de armazém para uma gama de clientes da área de Los Angeles. Famosa pela precariedade de seus padrões trabalhistas, a empresa vê-se envolvida numa série de disputas trabalhistas, processos e queixas formais aos órgãos governamentais com relação a subtração de salários e condições de trabalho precárias. Estes problemas estão vinculados à deliberada classificação errônea que a NFI faz dos seus motoristas como prestadores independentes de serviços, mais do que como empregados.

Esta semana, motoristas da NFI organizados pelo sindicato International Brotherhood of Teamsters engajaram-se em múltiplas ações para pressionar a empresa, a fim de que melhore seus padrões. Em 11 de setembro de 2019, uma delegação de trabalhadores e líderes sindicais viajou para visitar o escritório de Londres de um importante cliente da NFI, a Rio Tinto, de forma a convidar a empresa de mineração a agir.

A Rio Tinto mantém um código de conduta que garante de maneira explícita os direitos fundamentais dos trabalhadores em sua cadeia de suprimento. A inconformidade da NFI com o código foi uma questão levantada pelos sindicatos na Assembleia Geral Anual da Rio Tinto que se realizou em abril deste ano, sendo que a diretoria concordou em abordar esse assunto. No entanto, até agora nada foi feito.

Os executivos da Rio Tinto concordaram em reunir-se com representantes do Teamsters e da ITF e os dois lados engajaram-se num diálogo produtivo a respeito dos problemas da cadeia de suprimento da empresa. Contamos com testemunhar a ação que a Rio Tinto tomará para abordar tais violações trabalhistas.

Jeff Farmer, diretor de organização do Teamsters, disse: "As Indústrias NFI mantém absoluto desprezo por seus trabalhadores, conforme demonstrado por um longo histórico de greves e de ações jurídicas e regulatórias que a empresa tem enfrentado. Esta semana levamos a luta à empresa e nos asseguramos de que os seus clientes estejam cientes da responsabilidade de salvaguardar os padrões trabalhistas."

Stephen Cotton, secretário geral da ITF, disse: "As empresas no topo da cadeia de suprimento dos transportes precisam reconhecer sua responsabilidade com relação a todos os trabalhadores que contribuem para suas margens de lucro; nos sentimos animados pelo nosso engajamento com a Rio Tinto e esperamos que a empresa observe o seu próprio código de conduta e faça a NFI andar na linha."

Noel Coard, o secretário de transporte interior da ITF, envia uma mensagem de solidariedade aos motoristas das Indústrias NFI organizando-se com o Teamsters.
 

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.