Ir para o conteúdo principal

Marítimos forçados a coletar água de chuva para sobreviver à bordo do LITA, da Blumenthal

28 May 2019
Comunicado à imprensa
A Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) ouviu alegações de que os marítimos a bordo do LITA, da Blumenthal, estão sendo forçados a coletar água de chuva com lonas para beber água, após o navio ter ficado sem água potável.

A Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) publicou hoje uma foto chocante tirada a bordo desse graneleiro com registro da Libéria, fazendo preocupar-se e temer pelo bem-estar dos marítimos trabalhando a bordo da frota de bandeira de conveniência da Blumenthal.

“O fato de que os marítimos estão sendo forçados a coletar água da chuva, a fim de sobreviver, depõe contra a Blumenthal. Estão a pão e água, e sem água!”, disse a coordenadora marítima da ITF, Jacqueline Smith.

“A Blumenthal está jogando perigosamente com as vidas a bordo do LITA, o que deve ser exposto e condenado por toda a comunidade marítima”, disse Smith.

A ITF alertou as autoridades da bandeira liberiana há mais de uma semana, após um relato inicial de que a embarcação estava ficando sem água num nível crítico.

“Estamos preocupados porém não surpresos com a inação do registro liberiano, porque, claramente, nada foi feito para ajudar esses homens,” disse Smith.

“O sistêmico tratamento abusivo dispensado a esses marítimos é a realidade deplorável de muitas embarcações de bandeira de conveniência e uma que permite que operadores inescrupulosos como a Blumenthal neguem aos trabalhadores os seus direitos mais como o de acesso a água potável”, acrescentou Smith.

Esta revelação é mais uma prova contundente dos maus tratos sistêmicos dados aos marítimos por toda a frota da Blumenthal, que vieram à tona pela detenção do Anna-Elisabeth na Austrália e a divulgação de histórias inquietantes de intimidação, ameaças e condições abusivas a bordo da frota mundial da companhia de navegação alemã.

O inspetor da ITF e líder da operação centrada na Blumenthal, Sven Hemme, disse hoje: “Ao longo das últimas seis semanas, a ITF expôs as condições de exploração a que os marítimos são obrigados a se submeter  ao trabalharem nos navios da Blumenthal. São marítimos que pedem ajuda desesperadamente.

“Esta deve ser a gota d’água. A bandeira liberiana deve intervir e o presidente da Blumenthal, o Dr. Matthias Reith, deve engajar-se com  a ITF e os sindicatos de marítimos da Alemanha para definir um padrão responsável e digno para os trabalhadores a bordo de seus navios,” concluiu Hemme.

FIM

Contato: Luke Menzies +61 433 889 844 ou Sven Hemme +49 1512 7037384

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.