Ir para o conteúdo principal

ITF e ETF solicitam que os operadores de navios retornem a amarração para os trabalhadores portuários em terra

20 Feb 2020

A Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) e a Federação Europeia dos Trabalhadores em Transportes (ETF) solicitam hoje que os operadores de navios retornem a amarração para os trabalhadores portuários em terra.

No dia 11 de fevereiro, o navio porta-contêineres OOCL Rauma, registrado na Holanda, derrubou sete contêineres no mar durante uma travessia turbulenta de Kotka, na Finlândia, para Rotterdam, na Holanda.

Fontes de inteligência marítima indicam que a embarcação é operada pela Orient Overseas Container Lines, sediada em Hong Kong, e pertence à holandesa JR Shipping BV. No comércio feeder do norte da Europa, os contêineres a bordo do navio com 1425 TEU de capacidade são frequentemente amarrados ou fixados pela tripulação.

Em 1º de janeiro de 2020, entraram em vigor, na Europa, as novas regras contidas em convenções coletivas a bordo, exigindo que a amarração de contêineres seja realizada por trabalhadores portuários em terra.

Embarcações sem amarração adequada colocam em perigo, não somente a tripulação do navio, mas também o meio ambiente marinho. Atualmente, os navios enfrentam escassez de tripulantes e os marítimos já têm trabalho suficiente conduzindo as embarcações em segurança entre portos. O cansaço já é uma realidade perigosa da vida nos navios,” disse Niek Stam, vice presidente da Seção dos Portuários da ITF.

A ITF e a ETF são taxativas ao afirmarem que a amarração em porta-contêineres deve ser realizada por trabalhadores portuários. Os navios mercantes da costa europeia não têm tripulação suficiente para assegurar a segurança dos navios quando sobrecarregada por exigências de amarração.

As exigências impostas aos trabalhadores marítimos pelos operadores de navios não se justificam e não levam em conta a necessidade de horas de descanso. Uma tripulação cansada comete erros e, quando os contêineres não são adequadamente amarrados, ocorrem acidentes que colocam em risco a navegação, a vida e o meio ambiente marinho.

Os armadores, supostamente responsáveis, precisam reconsiderar suas ações que colocam todos nós em risco. O transporte marítimo já não tem uma boa reputação e incidentes como esse só pioram a opinião pública. A amarração é um trabalho perigoso e deveria ser realizado por portuários treinados,acrescentou Stam.

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.