Ir para o conteúdo principal

Trabalhadores LGBTI+ em transportes podem se beneficiar de novo recurso de inclusão

15 Sep 2021
Crédito: Mixed Fleet Unite

Trabalhadores LGBTI+ em transportes podem se beneficiar de novo recurso de inclusão

Trabalhadores em transportes que se identificam como lésbica, gay, bissexual, transgênero e intersexo (LGBTI+) podem se beneficiar de um novo recurso Lutando por igualdade: Sindicatos e direitos LGBTI, mas, somente se seus sindicatos o utilizarem. A Global Unions, uma coalisão das federações sindicais mundiais que representa centenas de milhões de trabalhadores em todas as indústrias, lançou recentemente um conjunto de guias práticos.

O recurso destaca o trabalho já sendo feito pelos trabalhadores LGBTI+ e seus aliados dentro dos sindicatos. Foram identificadas campanhas novas e interessantes e há dicas sobre como construir um sindicato mais inclusivo. Os guias também têm sugestões baseadas nas experiências de outros sindicatos, explorando como políticas e novas estruturas democráticas podem ajudar a elevar a participação de membros LGBTI+ nas decisões e no ambiente do sindicato.

Colaboração global com foco em transporte

Federações sindicais globais como a Education International e PSI têm feito esforços semelhantes aos da ITF para apoiar o trabalho de seus afiliados em questões LGBTI+, incluindo a colaboração com a ITF através do grupo de trabalho dedicado da Global Unions. 

No setor de transporte, centenas de sindicatos aprovaram uma resolução no Congresso da ITF em Cingapura comprometendo a federação sindical global a promover a igualdade para os trabalhadores LGBTI+ em transportes. Para cumprir com a resolução, a ITF criou seu próprio grupo de trabalho, criado para coordenar o feedback e as ações das diversas seções industriais, regiões internacionais e departamentos do secretariado da ITF e para otimizar os esforços pelos trabalhadores LGBTI+.

Os direitos LGBTI+ são um problema sindical

Comentando sobre o lançamento dos novos recursos, Ingo Marowsky, copresidente do grupo de trabalho LGBT+ da ITF, disse que o recurso “certamente será útil para nossos afiliados que queiram progredir nesta importante área de trabalho, mas também para aqueles que são novos em defesa e inclusão LGBTI.

“Esta publicação será um grande recurso para nossos afiliados que queiram avançar neste assunto importante. O mandato da ITF de nosso Congresso é muito claro, assim como a nossa posição em relação a direitos dos trabalhadores LGBTI+.”

A copresidente de Marowsky, Shauna McCormack, disse que os sindicatos perderão potenciais membros, ativistas e líderes, se não garantirem que seus sindicatos sejam inclusivos. 

“O compromisso com a defesa dos direitos dos trabalhadores LGBTI+ é essencial para o futuro do trabalho para garantir verdadeira igualdade e respeito em todo o mundo. Acolhemos as práticas sindicais descritas nesta publicação para ajudar nossos afiliados a aprenderem uns com uns outros a tomar medidas para criar um local de trabalho seguro e acolhedor para a comunidade LGBTI+.”

A publicação da Global Unions Lutando por igualdade: Sindicatos e direitos LGBTI, está disponível em inglês (EN), francês (FR) e espanhol (ES) e pode ser baixado gratuitamente aqui.  

Se quiser saber mais sobre o trabalho do grupo de trabalho LGBT+ contate: mail@itf.org.uk