Ir para o conteúdo principal

Trabalhadores da Deliveroo em sindicatos da ITF tomam ação

05 Feb 2018
Motoristas da empresa de entrega de comida Deliveroo, na Bélgica, decidiram agir a fim de deter o esforço da empresa em torna-los autônomos e abrir mão de seus direitos empregatícios.

Trabalhadores da Collectif des coursier-e-s (uma organização de motoristas da Deliveroo) protestaram em 27 de janeiro passado nos escritórios de Bruxelas da SMart – a organização que administra seus contratos de trabalho. Eles receberam o apoio de ativistas do sindicato BTB e de uma delegação de 25 motoristas da Deliveroo, do sindicato FNV, que vieram da Holanda.

Jean Bernard, da Collectif des coursier-e-s, declarou: "Estamos hoje aqui para reivindicar contratos fixos com a Deliveroo. Ontem, apresentamos uma proposta de convenção coletiva. Não queremos parar aqui; temos uma reunião conciliatória na segunda-feira, mas estamos mostrando que estamos aqui e com muita determinação para vencer."

O motorista holandês da Deliveroo Thomas van Drielen disse que os trabalhadores estavam determinados a derrotar os esforços da empresa em tornar os motoristas “frilas”, comprometendo-se a “continuar a agir até que a Deliveroo nos ouça ".

Mac Urata, o coordenador da ITF para automação/futuro do trabalho, comentou que a manifestação demonstrou que as assim chamadas empresas de contratos temporários não levariam a melhor usando as brechas da classificação do trabalho para derrubar salários e condições de trabalho. Ele acrescentou que os motoristas têm todo o apoio da família ITF em sua luta para impedir que a Deliveroo fuja de suas responsabilidades para com os trabalhadores.

 

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.