Ir para o conteúdo principal

Sindicatos de peso aderem ao simpósio de alto nível sobre transportes na África do Sul

02 Mar 2020
Comunicado à imprensa

Um simpósio de alto nível para falar dos transportes em Johanesburgo, na África do Sul, reúne os líderes de oito importantes sindicatos para discutir como se dirigir aos 76% de trabalhadores dos transportes do país que estão desorganizados.

Também participaram do evento os secretários gerais da Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF) e do sindicato global IndustriALL.

Os trabalhadores dos transportes da África do Sul enfrentam muitos desafios, incluindo violência contra as mulheres, condições de trabalho inseguras, infraestrutura falha e falta crônica de investimento.

A finalidade do simpósio foi ver se havia desejo de unir os sindicatos para abordar esses problemas em benefício dos trabalhadores tanto organizados quanto desorganizados.

Antes do simpósio, a ITF comissionou uma pesquisa de liderança que indicou haver entre os sindicatos um desejo de forjar união, mas que esse não seria um processo fácil. A fragmentação de sindicatos na África do Sul teve impacto na habilidade de influenciar discussões quanto a políticas e a organização dos sobre trabalhadores.

Pesquisa feita pelo Naledi sobre o setor de transportes demonstrou ainda mais as oportunidades que se abrem para que os sindicatos exerçam impacto no caso de se desenvolver um consenso quanto à união.

Jack Mazibuko, secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes e Afins (SATAWU), compareceu ao evento: “Quando os sindicatos não trabalham juntos, mandamos uma mensagem confusa às pessoas a quem devemos representar. Precisamos deixar nossas diferenças de lado e pôr o foco no avanço dos interesses dos trabalhadores.”

O secretário geral da ITF, Stephen Cotton, falou no simpósio: “A ITF está plenamente comprometida com o futuro dos trabalhadores em transportes da África do Sul. Mas não estamos aqui para decidir que tamanho vocês devem tomar, pois isto deve partir de vocês.

“Entendemos o impacto que uma forte mensagem de unir os sindicatos sulafricanos teria sobre os trabalhadores desorganizados. Os resultados do simpósio foram além de nossas expectativas e dão a oportunidade de mudar as coisas para o bem dos trabalhadores daqui.”

Líderes no simpósio concordaram, em princípio, com uma declaração para estabelecer um fórum em que todos os sindicatos desenvolveriam um tema comum e um dia de ação coletiva.

Os participantes também se comprometeram com assegurar que o novo fórum se concentre em iniciativas para envolver trabalhadores jovens e mulheres nessas áreas do fórum. Atualmente, tanto trabalhadores jovens como mulheres estão subrepresentados no setor de transportes da África do Sul.

Valter Sanches, secretário geral do sindicato global IndustriALL, disse: “A unidade é chave. Precisamos superar as velhas estruturas e divisões e nos concentrarmos coletivamente nos problemas que todos os trabalhadores estão enfrentando. O transporte e a manufatura estão diretamente vinculados a cadeias de suprimento e a empregadores econômicos. Estando organizados e trabalhando juntos, podemos causar um grande impacto.”

O simpósio concluiu com a estreia de um documentário sobre os desafios que os trabalhadores em transportes da África do Sul enfrentam num fórum público e numa conferência de imprensa.

O evento recebeu apoio da Friedrich-Ebert-Stiftung, uma fundação alemã sem fins lucrativos financiada pelo governo alemão.

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.