Ir para o conteúdo principal

Secretário geral da ITF discute salvaguardar condições dos marítimos da Croácia

16 Apr 2019
Durante recente missão à Croácia, o secretário geral da ITF, Stephen Cotton, reuniu-se com a Associação Croata de Suprimento de Mão de Obra para Navios (CROSMA) e a Associação de Proprietários de Navios Mare Nostrum, junto com o Sindicato dos Marítimos da Croácia (SUC), afiliado à ITF, para discutir como salvaguardar as condições de trabalho dos marítimos do país.

A Croácia tem estado ativa como nação marítima desde o fim da Segunda Guerra Mundial, dando ao país uma vantagem em comparação com os demais países do Leste Europeu em termos de língua, educação e experiência internacional.

A navegação é importante para o país dos Balcãs, uma vez que rende mais de um bilhão de euros, contribuindo importantemente para a economia croata e o seu PIB. 25.000 dos marítimos do mundo são da Croacia, dois terços dos quais navegam em empresas não-croatas.

O SUC organiza os marítimos do país, e o secretário geral Neven Melvan diz que a profissão de marítimo ainda é muito popular entre os jovens do país. “O diálogo trabalhista na indústria croata da navegação é uma prioridade para nós como sindicato e estamos trabalhando para melhorar a qualidade do sistema de treinamento, para assegurar que se realize o pleno potencial dos nossos membros.”

A Croácia é um membro da União Europeia. Atualmente, os marítimos da União Europeia estão enfrentando problemas empregatícios sob a bandeira da União Europeia. Os marítimos da União Europeia têm seguridade social do mesmo país da bandeira do navio, mas isto não raro é um procedimento muito lento e, como resultado, muitos marítimos ficam sem seguridade social.

“Empregamos 8.000 trabalhadores”, diz Mario Zorovic, diretor gerente do CROSMA. “A Croácia segue todas as principais convenções e normas, e os padrões trabalhistas dos marítimos croatas estão provavelmente entre os melhores do mundo. Como empregadores, queremos permanecer como um parceiro trabalhista chave e é importante que sejam seguidos os padrões internacionais.”

Na reunião, foi discutida uma proposta para equalizar a situação dos marítimos da União Europeia com a da equipe adicional. Esta medida garantiria que os marítimos recebessem benefício de saúde e de seguridade social.

“Com 500 novos marítimos entrando no mercado todos os anos, a Croácia é um importante país marítimo. A ITF continuará trabalhando de maneira próxima com o SUC para garantir boas condições de trabalho,” diz Stephen Cotton. 

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.