Ir para o conteúdo principal

ITF se solidariza com povo da Palestina

30 Nov 2022

No Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino, 29 de novembro de 2022, a ITF faz um apelo ao governo de Israel para que cesse os ataques contra civis e acabe com a crescente ocupação dos assentamentos ilegais.

O ano de 2022 marca o 75º aniversário da adoção da Resolução 181 da ONU sobre a partilha da Palestina e a criação do Estado de Israel.

Porém, 75 anos depois, ataques violentos continuam matando e ferindo centenas de palestinos desarmados, destruindo casas e desalojando milhares de pessoas.

De acordo com as Nações Unidas, 2022 é o ano mais letal para os palestinos da Cisjordânia desde que o Escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários começou a contabilizar as mortes de modo sistemático, em 2005.

A ITF reitera o apelo para que a violência em Israel e na Palestina cesse imediatamente. Israel também precisa interromper o ataque e a perseguição de jornalistas e defensores dos direitos humanos e as tentativas de silenciar a sociedade civil.

“O povo palestino permanece sob ocupação israelense, refém da boa ou má vontade de Israel de negociar seu futuro. Os assentamentos ilegais continuam se ampliando, colocando em risco a solução de dois estados”, afirma Paddy Crumlin, presidente da ITF.

“É preciso retomar a implementação total das resoluções aplicáveis do Conselho de Segurança da ONU com o objetivo de pôr fim à ocupação, com negociações que resultem na existência de dois Estados soberanos: Palestina e Israel.”

“Os governos precisam tomar providências e apoiar o financiamento da UNRWA, Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos, que presta serviços essenciais a milhões de palestinos. A pandemia de covid-19 continua representando um sério risco à saúde, agravando as dificuldades do povo palestino”, diz Crumlin.