Ir para o conteúdo principal

A ITF oferece sua solidariedade aos trabalhadores e ao povo de Beirute

06 Aug 2020

É com choque e desespero que recebemos a notícia da explosão no porto de Beirute que devastou a cidade, matou pelo menos 100 pessoas, feriu milhares e deixou centenas de milhares desabrigados. Nós da ITF enviamos ao povo do Líbano nossas mais sinceras condolências e solidariedade.
 
Ainda estamos coletando informações sobre a extensão do impacto que esta horrível explosão causou aos nossos afiliados e seus membros no Líbano – no porto, em embarcações próximas e na área ao redor.
 
Tragicamente fomos informados que portuários e marítimos perderam a vida e muitos trabalhadores ficaram feridos. Em vista da extensão do dano causado na zona portuária, incluindo a destruição do escritório do Sindicato dos Marinheiros Libaneses, infelizmente esperamos que o número de mortos e feridos aumente.
 
Hoje, o presidente da ITF, Paddy Crumlin e o secretário-geral da ITF, Stephen Cotton, ofereceram solidariedade internacional e o apoio da ITF, de seus afiliados, membros, representantes e pessoal, aos afiliados libaneses. A ITF compromete-se a ajudar seus afiliados, membros e toda a comunidade que foi afetada.
 
“Em nome da ITF e dos nossos 700 afiliados em todo o mundo, enviamos nossas mais sinceras condolências e pêsames àqueles que foram afetados pelas terríveis explosões. A ITF e seus afiliados são solidários com todos vocês, seus membros, colegas, famílias e com o povo do Líbano neste momento tão triste,” escreveram. “Estamos de luto junto com vocês por esta terrível tragédia e expressamos nossas mais sinceras condolências às famílias que perderam seus entes queridos e desejamos aos feridos uma rápida recuperação.”
 
Entre os sindicatos afiliados à ITF no Líbano estão a Confederação Geral de Motoristas e Trabalhadores em Transportes do Líbano (GCDTW), o Sindicato dos Empregados do Porto de Beirute (UBPE), o Sindicato das Empresas Aéreas do Oriente Médio e Empresas Afiliadas (MEA), a Associação Libanesa de Tripulantes de Cabine (LCCA) e o Sindicato dos Marinheiros Libaneses (LSS).