Ir para o conteúdo principal

ITF mobiliza sindicatos do Mundo Árabe a que atendam aos marítimos sob ameaça de armadores inescrupulosos

03 Jul 2019
Sindicatos de todo o Mundo Árabe reuniram-se para continuar desenvolvendo a Rede de Contatos da ITF para o Mundo Árabe, de forma a dar mais assistência e apoio aos marítimos e melhorar a coordenação em casos em que os marítimos passem por problemas na região.


Participantes dos sindicatos afiliados à ITF de Líbano, Iraque e Iêmen participaram do treinamento e do seminário educativo em Beirute em 17 e 18 de junho, após a primeira sessão de treinamento que se deu em Tanger em fevereiro. 

“O treinamento e o desenvolvimento de contatos na região do Mundo Árabe são centrais à abordagem estratégica e contínua da ITF para oferecer apoio melhor e mais eficiente aos marítimos que aportam em portos do Mundo Árabe,” disse Steve Trowsdale, coordenador de inspetores da ITF.

“Assim como com a nossa rede Latino-americana, queremos aumentar nossa capacidade de prestar assistência, solidariedade e apoio crível para os marítimos desses países, mas também aumentar a nossa capacidade de organização e de coleta de inteligência quanto a alvos chave para as campanhas marítimas da ITF,’ ele disse.

Num passo histórico na região, a ITF garantiu uma visita a um navio pela primeira vez na Síria, imediatamente após o seminário de junho de 2019, organizando uma delegação de representantes sindicais sírios e libaneses para abordar o navio de bandeira síria Lady Caroline no Porto de Latáquia e visitar a população abandonada a bordo.

“É a primeira vez que a ITF aborda uma embarcação na Síria e, mais do que isso, é capaz de oferecer assistência e solidariedade à tripulação abandonada,” disse o inspetor da ITF e contato para a rede do Mundo Árabe, Mohamed Arrachedi 

Nasser Nazzal, presidente do Sindicato Libanês dos Marítimos e novo contato da ITF no Líbano, e Samir Haydar, presidente do Sindicato dos Marítimos da Síria, abordaram o navio e prestaram assistência financeira à tripulação para a compra de comida, água, cartões telefônicos e suprimentos básicos.

"A embarcação sofreu apreensão judicial e os 13 marítimos de Síria, Índia, Egito e Turquia abriram processo pelo pagamento dos salários devidos e sua repatriação,” disse Arrachedi.

“Continuaremos a trabalhar com nossos sindicatos e contatos para oferecer assistência de forma a assegurar a repatriação dos tripulantes e o pagamento dos salários pendentes. Estamos compromissados com mobilizar esta rede para responder a qualquer trabalhador sob ameaça que esteja nas mãos de proprietários inescrupulosos de navios.”

 

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.