Ir para o conteúdo principal

Força-tarefa do fundo SG-STAR desenvolve programa de auditoria CrewSafe e atrai mais parceiros globais

04 Dec 2020

Comunicado conjunto da Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF), Conselho Internacional dos Empregadores Marítimos (IMEC), Câmara Internacional de Navegação (ICS), Autoridade Marítima e Portuária de Cingapura (MPA), Associação de Navegação de Cingapura (SSA), Sindicato dos Oficiais Marítimos de Cingapura (SMOU) e Organização dos Marinheiros de Cingapura (SOS)

Projeto Quarentena do IMEC-ITF em Manila declarado como CrewSafe

O Fundo de Resistência da Aliança Tripartite de Transporte Marítimo de Cingapura (SG-STAR) é a primeira iniciativa global tripartite que reúne parceiros internacionais da indústria, incluindo a Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF), o Conselho Internacional dos Empregadores Marítimos (IMEC) e a Câmara Internacional de Navegação, para trabalhar com as partes interessadas nas nações marítimas em soluções concretas para trocas de tripulação seguras, começando com as Filipinas.

  1. O Fundo SG-STAR recentemente ganhou apoio de mais organizações internacionais – da Força-tarefa de trocas de tripulação da indústria marítima do fórum marítimo global, INTERTANKO, da Associação Norueguesa de Proprietários de Navios e do Conselho Mundial de Navegação, assim como de sete autoridades portuárias de Abu Dhabi, Antuérpia, Barcelona, Hamburgo, Rotterdam, Sines e Vancouver.  
  2. A Força-tarefa do fundo SG-STAR (SFTF), liderada pela Associação de Navegação de Cingapura (SSA), com membros da Autoridade Marítima e Portuária de Cingapura (MPA), Sindicato dos Oficiais Marítimos de Cingapura e Organização dos Marinheiros de Cingapura, desenvolveram um programa de auditoria CrewSafe com base no modelo de trocas de tripulação de Cingapura, para estabelecer “corredores” seguros e escaláveis para trocas de tripulação. Isso ajudará a garantir verificações de qualidade em instalações de quarentena/espera, médicas e de exames nos países fornecedores de tripulação. Consulte o Anexo A para mais detalhes.
  3. A SFTF nomeou auditores para realizar avaliações nos recém-inaugurados processos e instalações de quarentena seguros do IMEC-ITF em Manila, Filipinas, nomeadamente o Hotel St. Giles e o Hotel Marriot, assim como processos seguros de quarentena da Associação Norueguesa de Donos de Navios no Hotel Marriot e o Hospital Molecular de Marinheiros AMOSUP e Laboratório PCR. A SFTF expressou satisfação que essas instalações atendam os critérios de CrewSafe, em conformidade com as seguintes Medidas de Gestão Seguras, entre outras exigências. Consulte o Anexo B para a lista dessas quatro instalações.
  4. A SFTF está buscando melhorar ainda mais o programa de auditoria CrewSafe, que poderia incluir o uso de dispositivos eletrônicos inteligentes utilizáveis invioláveis enquanto os tripulantes estão em quarentena, assim como processamento seguro de documentos para tripulantes a bordo.
  5. Dado o endosso dos auditores, a MPA vai agilizar procedimentos de solicitação de registro pra tripulantes dessas instalações acreditadas que estejam embarcando em navios em Cingapura, em linha com o objetivo de facilitar trocas de tripulação de forma segura e responsável.  
  6. “Cingapura assume a nossa responsabilidade de facilitar trocas de tripulação seguras com seriedade. Temos o prazer de trabalhar com nossos parceiros tripartites para acelerar o desenvolvimento de soluções práticas para trocas de tripulação no meio da pandemia. Também temos o prazer de ter o apoio dos portos de Abu Dhabi, Antuérpia, Barcelona, Hamburgo, Rotterdam, Sines e Vancouver, assim como das organizações marítimas internacionais como a Força-tarefa de trocas de tripulação da indústria marítima do fórum marítimo global, INTERTANKO, Associação Norueguesa dos Proprietários de Navios e o Conselho Mundial de Navegação para reconhecer o CrewSafe e outros programas do Fundo SG-STAR como iniciativa global para facilitar as trocas de tripulação seguras. Estamos ansiosos para acolher mais parceiros com a mesma mentalidade para unirem-se a nós nesta aliança global”, disse a Sra. Quah Ley Hoon, chefe executiva da MPA.
  7. “A SFTF visa ter o reconhecimento global gradual do processo CrewSafe que identifica as instalações seguras e protegidas. Tais reconhecimentos por parte dos governos nacionais e organizações internacionais vão garantir mais participação e trazer uma solução de longo prazo para movimento de tripulantes através de fronteiras nacionais”, disse o Sr. Nitin Mathur, Membro do Conselho da SSA e presidente da SFTF.