Ir para o conteúdo principal

Sindicalista atacado por segurança portuário da Hutchison em Jacarta

23 Aug 2019
Comunicado à imprensa
Um membro ativo do Sindicato do Terminal Internacional de Contêineres de Jacarta (SPJICT) foi vilmente atacado Hutchison Segurança Portuária em Jacarta.

Rio Wijaya compareceu ao posto da segurança portuária por volta das 16h00, hora local, do dia 20 de agosto, tendo ouvido que o segurança Yaser Arafat estava procurando por ele. Uma vez dentro do prédio, o sr. Wijaya foi espancado pelos seguranças. Ele foi depois levado ao hospital, onde recebeu atendimento por escoriações e diversas outras lesões.

O secretário-geral do SPJICT, Mokhammad Firmansyah, fez uso dos mais duros termos para condenar o ataque e reivindicou uma meticulosa investigação do acidente. “O posto de segurança da companhia não pode ser lugar de surras e de intimidação contra os membros do SPJICT. Devemos descobrir qual foi o motivo para a perseguição de nossos membros. Não vamos arredar pé deste caso enquanto ele não se resolva.”

O ataque ao sr. Wijaya perpetrado pelo segurança da Hutchison vem na sequência de níveis sem precedentes de intimidação e ameaças contra sindicalistas no Porto de Jacarta, incluindo o uso de armas de fogo apontadas contra carros de membros. A Federação Internacional dos Trabalhadores em Transportes (ITF), representando portuários do mundo todo, continua monitorando a situação e se mantém solidária a todos os trabalhadores enfrentando violência em Jacarta e em outras partes.

Enrico Tortolano, da seção de portuários da ITF, tornou claro: “Este mais recente ataque a Rio Wijaya, um sindicalista pacífico e trabalhador do terminal da Hutchison em Jacarta, é repreensível e uma vez mais uma violação de direitos trabalhistas básicos. Independentemente da forma como se apresente, isto não será tolerado pela ITF ou pelo movimento sindical mais amplo. A Hutchison precisa começar a respeitar a sua mão de obra e a engajar-se construtivamente com os sindicatos de todos os seus terminais, incluindo o SPJICT de Jakarta – um importante afiliado da ITF. Além disso, precisa lidar o quanto antes com este horrendo incidente, que não tem cabimento no século 21.”

O líder dos portuários da ITF para a região de Ásia-Pacífico, que está a caminho de Jacarta, diz: “A tática do medo serve somente para fortalecer esta solidariedade. O movimento sindical internacional não pode e não irá aceitar ataques a sindicatos democráticos ou a seus membros. A justiça deve ser feita rapidamente para que se restaure a confiança na liberdade de associação e no direito de afiliar-se a um sindicato, que por tantos anos esteve ausente da Indonésia.”

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.