Ir para o conteúdo principal

Informação sobre HIV/AIDS para marítimos no app do bem-estar

25 Jul 2016
Marítimos podem agora acessar com facilidade informação atualizada e orientação sobre HIV/AIDS em seus dispositivos móveis, graças a um novo app de bem-estar lançado pela ITF esta semana.

O app gratis está disponível tanto para serviços Android como iOS. Fornece os fatos básicos sobre HIV/AIDS – como é transmitido, quais são os sintomas, como se pode prevenir a infecção e qual o tratamento disponível.

Também dá exemplos de trabalhadores que desafiaram o estigma em torno da doença e estabelece que direitos nacionais e internacionais um trabalhador HIV-positivo tem.

Além disso, diz o que é fato e o que é ficção com relação à doença, com 12 “derrubadas de mito”. Por exemplo, muita gente acredita que uma pessoa com HIV não pode mais trabalhar. O aplicativo explica que isto é falso – que uma pessoa HIV-positiva é tão qualificada quanto qualquer outra pessoa para qualquer tipo de emprego. A infecção pelo vírus não altera a capacidade de funcionar tão bem quanto qualquer outra pessoa.

A coordenadora marítima da ITF, Jacqueline Smith, declarou: “Marítimos – como muitos trabalhadores em transportes – são particularmente vulneráveis ao HIV/AIDS. Esperamos que este aplicativo os ajude a entender mais a doença e a serem capazes de encontrar informação rápida e facilmente, quer estejam no mar, no porto ou em casa. Queremos ajudar os marítimos a manter seguros a eles mesmos e a suas famílias”.

Outras questões de bem-estar serão acrescentadas ao aplicativo a seu devido momento.

Baixe o app grátis da ITF agora mesmo.

Saiba mais sobre o trabalho da ITF quanto ao HIV/AIDS – incluindo os resultados de sua enquete de 2015 com os sindicatos membros sobre as preocupações dos marítimos quanto a saúde e bem-estar.

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.