Ir para o conteúdo principal

Amazon abandona QG de Nova York em vez de respeitar os direitos trabalhadores

22 Feb 2019
Após uma imensa resposta negativa de grupos trabalhistas e comunitários, a Amazon cancelou seus planos de instalar sua segunda sede na cidade de Nova York.

Desde o outono de 2017, a Amazon tem estado numa prolongada busca de sua segunda sede, levando uma série de cidades dos EUA a uma guerra de propostas de forma a apresentar o pacote de bem-estar empresarial mais atraente. Em novembro de 2018, a companhia anunciou que havia decidido por Nova York, após autoridades municipais e estaduais oferecerem ao redor de US$ 3 bi em isenções fiscais e subsídios públicos.

A decisão recebeu forte oposição dos novaiorquinos, incluindo a International Brotherhood of Teamsters, que representa milhares de trabalhadores da cidade. Críticos do plano assinalaram os deploráveis padrões trabalhistas da Amazon e sua persistente recusa em reconhecer direitos sindicais, questionando por que uma das maiores empresas do mundo deveria se beneficiar ao mesmo tempo de isenção fiscal e bem-estar empresarial. O Teamsters exigiu que a Amazon concordasse com um processo justo para que seus empregados formassem sindicatos antes de que a nova sede fosse erguida.

Em 14 de fevereiro, a Amazon anunciou que não levaria adiante a instalação de seu segundo escritório em Nova York.

Stephen Cotton, secretário geral da ITF, disse: “O fato de que a Amazon preferiu abrir mão do plano para sua sede do que respeitar os direitos dos trabalhadores mostra quão deploravelmente antissindical vem a ser esta empresa. A Amazon é culpada por algumas das piores práticas da economia global, combinando um total desprezo por sua mão de obra com um desprezo igual por pagamento de impostos.”

“O Teamsters e seus aliados do movimento trabalhista dos EUA fizeram um grande trabalho em resistir ao bem-estar empresarial. Se a Amazon quer limpar sua reputação, então as lições são claras: respeitar os direitos sindicais básicos de seus trabalhadores e parar de se esbaldar com dinheiro do contribuinte.”

A ITF apoia a aliança de organizações trabalhistas, incluindo ITUC e UNI Global Union, dedicadas a conquistar direitos sindicais para os funcionários da Amazon.

 

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.