Defend_the_right_to_strike

Leia, por favor, nossa política de privacidade. SMS enviado do Reino Unido. Aplica-se tarifa padrão dependendo do seu provedor de telefonia móvel.

Defenda o direito de greve

RSS Feed Click to subscribe to RSS feed

Detenha o ataque global dos empregadores ao direito de greve

  • Sobre a campanha

    Defenda o direito de greve

    Em 18 de fevereiro, milhares de sindicalistas foram às ruas, bombardearam os canais de mídia social e fizeram lobby perante seus governos para defender o direito de greve. Afiliados da ITF em países indo de Bangladesh à Ucrânia tornaram claro seu apoio – e não estavam sozinhos. A cooperação global entre a ITUC e os sindicatos globais provou ser este um protesto de alcance maior que o dos setores e mesmo das fronteiras. Essa pressão coordenada fez diferença: em reunião tripartite no final de fevereiro de 2015, trabalhadores e empregadores acordaram uma declaração reafirmando o direito de greve.

    Nós realmente demos um passo à frente. O Comitê de Liberdade de Associação e o Conselho de Administração, os dois em março, e o Comitê sobre a Aplicação de Padrões da Conferência Internacional do Trabalho, em junho, serão o teste para saber o respeito que os empregadores têm pelo compromisso assumido. De toda forma, o Grupo dos Governos declarou que, a fim de haver liberdade de associação, o direito de greve é necessário. Muito obrigado ao importante apoio da ITF. Luc Cortebeeck, representante dos trabalhadores no Conselho Administrativo da OIT.

    Leia a respeito aqui:

    Notícias da ITF: Ação sindical protege o direito de greve

    ITUC online: Direito de greve reafirmado na OIT

    Resultado da reunião da OIT 


    HISTÓRICO

    O direito de greve é um direito humano básico, o qual foi conquistado com luta. No entanto, no mundo todo este direito está sob ataque. Os sindicatos da ITF, exercendo o seu direito a agir no setor, deparam-se constantemente com medidas represssivas que vão de demissões, detenções e prisões até violência física e inclusive assassinato. O Índice de Direitos Globais da ITUC demonstra que, no mundo todo, o direito à greve, quando não é restringido pela legislação, é violado na prática.

    Os mecanismos da Organização Internacional do Trabalho têm estado sob bombardeio. A OIT é composta de três grupos – empregadores, trabalhadores e governos. O grupo dos empregadores questionou a mera existência do direito de greve estabelecido sob a Convenção 87 da OIT. Ainda que as declarações de fevereiro de 2015 tenham por ora resolvido a questão, os ataques aos direitos dos trabalhadores continuam – de forma que sindicatos e suas organizações internacionais permanecem vigilantes.

Inclua seu comentário

Todos os comentários