Ir para o conteúdo principal

Programa dos polos industriais

Sindicatos globais desenvolvendo poder dentro da indústria #OurHubs

“A ITF está conectando trabalhadores que sejam parte das mesmas cadeias de suprimento. Essa abordagem irá nos ajudar a derrotar quem ataque os direitos sindicais e enfraqueça o poder setorial dos trabalhadores e a entregar ganhos verdadeiros aos trabalhadores em toda parte.”
O secretário geral da ITF, Steve Cotton, no Congresso da ITF de 2014

Industrial hubs logo image

A meta do programa de hubs industriais da ITF é aumentar a capacidade de os sindicatos de influenciarem cadeias de suprimento nacionais e internacionais por meio dos hubs de transportes.

Trabalhadores de rodovias e ferrovias, do mar, dos portos, das refinarias, das usinas, do aço, da alimentação, do óleo e do gás, e dos armazens podem ser todos de diferentes setores, mas muitas vezes trabalham em torno de um ponto geográfico em comum, como um porto ou um aeroporto.

O programa de hubs industriais tem por intenção unir trabalhadores de diferentes setores de forma a que possam agir coletivamente e apoiar uns aos outros, mais do que permitir que empregadores globais ponham os trabalhadores uns contra os outros.

Vozes dos hubs

Ouça dos próprios trabalhadores sobre como eles acham que o programa de hubs industriais lhes dará mais força na sua indústria: assista ao filme e leia as citações das vozes dos hubs ...

Sheila Kettles photo“Há partes da cadeia de suprimento que ainda não foram devidamente sondadas – areas que empregam intensamente mulheres e que são muito importantes para as cadeias de suprimento. Secretárias, arrumadeiras, atendentes. O programa de hubs permite que todos esses trabalhadores sejam incluídos e que sejam reconhecidos como pertencentes a uma cadeia.”  Sheila Kettles, representante do comitê de mulheres da Escócia, Unite the Union, RU
Dave Williams photo

“Todos os dias eu entro em contado com trabalhadores do setor de transportes, dos portos, dos manufaturados. O modelo de organização por hubs é um passo na direção certa por levar em conta as questões enfrentadas pelos membros e administradores todos os dias. Nivela o campo de jogo ao usar uma abordagem semelhante perante os empregadores.”  Dave Williams -  Comércio, Logística e Varejo nas Rodovias, do sindicato Unite the Union, RU

Phil Baker photo“Os mesmos problemas insistem em aparecer em diferentes setores. Na Califórnia, onde fica minha base, os problemas enfrentados pelos trabalhadores são os mesmos da Escócia, no Reino Unido ou da costa do Golfo do Texas. O campo de jogo é o mesmo para todos, o que significa que nossa resposta aos empregadores requer união.”  Phil Baker, Sindicato Internacional da Siderurgia, USA

Você pode encontrar mais histórias sobre trabalhadores no blog das vozes dos hubs, um espaço para partilhar experiências sobre o treinamento em hubs industriais e sobre como é pôr os hubs em prática.

Nossos parceiros

O programa de hubs industriais foi concebido para apoiar os sindicatos de forma a que treinem seus membros e desenvolvam planos de ação que ponham em prática o modelo dos hubs de uma forma que faça sentido para todos.

O Unite the Union, do Reino Unido, foi o primeiro sindicato a fazer um piloto do programa de hubs, reunindo trabalhadores de cinco diferentes setores industriais .

O programa de hubs está crescendo. Mais sindicatos irão se juntar ao programa em breve. Fique de olho neste espaço! 

 

 

Publicar um novo comentário

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.