A ITF reafirma o apoio dado às campanhas da IAM Delta

A ITF reafirmou o seu apoio às campanhas de organização da Associação Internacional de Operadores e Trabalhadores Aeroespaciais (IAM) da Delta Airlines, a terceira maior operadora nos Estados Unidos.

A Delta recentemente intensificou sua campanha contra os sindicatos, de modo que o apoio da ITF se dá num momento crítico da campanha da IAM para organizar os 23 mil comissários de bordo e os 14 mil trabalhadores de serviços de frota que buscam representação sindical e voz no trabalho.

O secretário-geral da ITF, Steve Cotton, reuniu-se com representantes da IAM em Washington DC em 31 de outubro para discutir e coordenar as atividades da campanha global.

O Sr. Cotton disse à IAM: "Trabalhadores de todo o mundo estão preparados para ajudar os trabalhadores da Delta a que tenham uma voz forte e coletiva e a que, finalmente, conquistem justiça e segurança em seus empregos".

"A ITF trabalhou em estreita colaboração com a IAM para organizar os trabalhadores da Delta, os quais têm todo nosso apoio. Organizar 37 mil trabalhadores requer uma iniciativa global e a ITF está ajudando a mobilizar sindicalistas em todos os continentes onde a Delta voa ".

"Juntos, levaremos adiante essas campanhas até que os trabalhadores da Delta possam sentar-se à mesa com a diretoria e negociar o contrato justo que merecem".

O vice-presidente geral da IAM, Sito Pantoja, agradeceu à ITF por ficar ao lado da IAM e disse que o seu apoio e dedicação de recursos era parte integral da campanha da IAM.

A campanha de cinco anos da IAM em benefício dos comissários de bordo - o maior movimento de organização na história das linhas aéreas - está progredindo de maneira firme, apesar de a Delta gastar milhares de dólares para anular o direito dos trabalhadores à liberdade de associação e de se juntar a um sindicato.

A IAM representou os trabalhadores do serviço da frota na Northwest Airlines antes da fusão da empresa com a Delta.Após um amargo e aguerrido processo eleitoral da representação, durante o qual o governo dos EUA citou a Delta por numerosas violações das regras eleitorais trabalhistas, os trabalhadores do serviço da frota foram despojados de seus direitos de negociação coletiva.

Inclua seu comentário

Todos os comentários