Sindicatos de transportes assumem TiSA

A ITF lançou uma nova campanha para dar aos sindicatos de transportes as ferramentas para assumirem um Acordo de Comércio e Serviços (TiSA) cercado de sigilo, o qual tem sido negociado pela União Europeia e outros 22 países.

A campanha ajudará os sindicatos a provarem o perigo para os direitos, as condições e a democracia representado pelo TiSA – ao juntar num só lugar toda a informação necessária para a luta: www.tisameanstrouble.org

O secretário geral da ITF, Steve Cotton, declarou: “Todos sabemos que o TiSA é uma ameaça a direitos e condições trabalhistas arduamente conquistados. Mas o que não é bem do conhecimento de todos é a forma como diretamente ameaça os empregos em transportes. Nossa intenção é retificar isso. No momento, as negociações do TiSA encontram-se suspensas e pendentes de se agendar uma nova rodada. Isto nos dá uma janela de oportunidade que não podemos desperdiçar. Por favor, deem uma olhada, encontrem as ferramentas que mais lhes sirvam e juntos, com todo o poder dos sindicatos de transportes, vamos tomar triunfantemente o TiSA.”
 
O presidente da ITF, Paddy Crumlin, explicou os perigos do TiSA, que, conforme disse, conferem poderes em excesso às empresas mais poderosas da indústria dos transportes, dando-lhes tratamento preferencial. Ele advertiu que o que falta é dar valor, qualquer que seja, a trabalhadores e cidadãos. O TISA ergue sérias barreiras a qualquer estado que queira investir, gerenciar ou operar a sua infraestrutura nacional ou – de maneira crucial – defender trabalho decente e termos e condições decentes ao longo do setor de transportes. É nosso dever, ele concluiu, construir o conhecimento e as alianças necessários para desafiar o sigilo e a falta de democracia envolvidos, bem como desenvolver alternativas realistas e centradas no trabalhador.

Encontre tudo aquilo necessário para você e o seu sindicato combaterem o TiSA em www.tisameanstrouble.org e acompanhe a campanha no Twitter usando a hashtag #StopTiSA


Inclua seu comentário

Todos os comentários