Bermuda _image 002
A polícia usou spray de pimenta contra manifestantes pacíficos

Sindicatos da ITF demonstram apoio ao movimento popular de Bermuda

Sindicatos da ITF têm enviado cartas de apoio, depois que as autoridades de Bermuda entraram com processo jurídico com motivação política contra os líderes sindicais e comunitários que comandaram campanha contra um acordo para reconstruir o principal aeroporto da ilha.

O governo de Bermuda quer assinar um contrato com a AECON dando à corporação canadense o controle do aeroporto pelos próximos 35 anos. Todavia, uma pesquisa de 2015 indicou que 75 por cento da população consideravam esse um mau negócio.

Sindicatos, igrejas e grupos comunitários formaram a Campanha Popular para opor-se ao plano. Em 2 de dezembro de 2016, os realizadores da campanha cercaram as sedes do parlamento para impedir que os parlamentares debatessem o projeto de lei que viabilizaria o negócio do aeroporto.

O protesto pacífico foi dispersado de maneira violenta pela polícia. Os manifestantes foram alvo de spray de pimenta, incluindo os idosos, e uma sindicalista foi jogada ao chão, sofrendo ferimentos que a levaram a ser operada.

Em 27 de março de 2017, 12 membros do Sindicato Industrial de Bermuda (BIU), e o líder de uma igreja, foram acusados por crimes relacionados ao protesto com base em leis arcaicas e obscuras, anteriores à Constituição de Bermuda e que parecem contradizê-la.

O presidente do BIU, Chris Furbert, um dos acusados, disse: "Pessoalmente, gostaria de agradecer aos sindicatos da ITF pelas cartas de apoio com relação às acusações que pesam sobre mim e outros membros do BIU. Continuaremos a lutar de maneira firme para que caiam essas acusações e para que o incidente (da violência policial durante o protesto) seja investigado a fundo".

Pede-se aos sindicatos da ITF que enviem cartas pedindo que caiam as acusações e que a violência policial tenha uma investigação adequada para:
Mr John Rankin, Governor of Bermuda, Government House, 11 Langton Hill, Pembroke, HM 13, Bermuda.

Em 10 de fevereiro de 2017, os parlamentares reuniram-se novamente, sob forte aparato policial, e aprovaram o projeto de lei dos aeroportos.

 

Inclua seu comentário

Todos os comentários