Prêmio de justiça social dado a ativista da ITF

Este ano, o prêmio Spirit of Mother Jones – que reconhece aqueles que lutam por justiça social – foi dado ao coordenador da ITF para Reino Unido e Irlanda Ken Fleming.

O prêmio é um reconhecimento do trabalho de Ken ao longo de muitos anos, expondo abusos laborais na indústria marítima e, mais recentemente, na pesca.

James Nolan, do comitê de premiação, disse: "Ken Fleming se dispôs a questionar o silêncio oficial a respeito da flagrante exploração de diversos marítimos e pescadores migrantes na Irlanda e no Reino Unido".

"Ele é um destemido, apaixonado e determinado defensor dos trabalhadores a quem são negados seus direitos e continuamente expõe e questiona o sistema que trata muitos deles praticamente como escravos".

No mês passado, apresentou provas ao comitê parlamentar irlandês que investiga exploração de pescadores migrantes. Ele criticou a forma como repetidamente os órgãos governamentais irlandeses não fazem valer um sistema de autorizações que supostamente seria para lidar com esse problema. 

Ao receber o prêmio, Ken homenageou a equipe que trabalha com ele, incluindo seus colegas fiscais da ITF, o seu colega ativista Padraigh Yeates e seus colegas da ITF em Londres. Ele disse que o prêmio servirá de inspiração para continuar lutando por justiça. 

Você pode assistir à toda a cerimônia aqui: https://goo.gl/o6G3JQ

O prêmio recebe o nome da líder sindical dos EUA nascida em Cork, Mary Harris Jones, conhecida como Mother Jones, que um dia foi chamada de a mulher mais perigosa da América.

Ken é a quinta pessoa a receber o prêmio até hoje. Os ganhadores anteriores foram Dave Hopper, da Associação de Mineiros de Durham, Margaret Aspinall e Sue Roberts, do grupo de apoio à família Hillsborough, o jurista dos direitos humanos Gareth Peirce e o defensor dos sem-teto Frei Peter McVerry.

 

Inclua seu comentário

Todos os comentários